OMS classifica obsessão por games como problema de saúde mental

A Organização Mundial de Saúde (OMS) incluiu a obsessão por videogame na 11ª Classificação Internacional de Doenças (CID), como um problema de saúde mental. Em inglês esse comportamento tem o nome de “Game Disorder”.

O diagnóstico é essencialmente clínico e observacional. Não existem exames laboratoriais ou de imagem que apontem quais crianças, adolescentes ou adultos são portadores dessa condição. Segundo a OMS, os sinais são os seguintes:

  1. Jogar de forma persistente, com um padrão de recorrência e intensidade de tempo que interferem negativamente na execução de atividades diárias como ir à escola, dormir, estudar ou socializar-se com a família ou amigos, por exemplo.
  2. Este padrão de comportamento deve ser severo o suficiente para comprometer os relacionamentos pessoais, sociais, familiares, educacionais ou ocupacionais.
  3. A duração destes “sinais” deve ser evidente por pelo menos 12 meses

Para que uma pessoa seja diagnosticada com “game disorder” ou “obsessão por games” é necessário que cumpra todos os critérios acima. De acordo com a OMS, apenas 3% dos que jogam com frequência tem, de fato, obsessão por games.

About Author

DEIXE SEU COMENTÁRIO