Rio

Veja o relato emocionante do médico que estava operando no hospital Badim

Google+ Pinterest LinkedIn Tumblr +
Spread the love

“Bom Dia amigos , gostaria de dar aqui o meu testemunho, entrei no centro cirugico do Badim ontem às 14h, em torno de 17:45, no decorrer da cirurgia que auxiliava, fomos informados de fogo no prédio antigo e por isso, deveríamos evacuar imediatamente o centro cirúrgico. Eu já havia visto isso em filmes, mas nunca pude imaginar que algo parecido poderia ocorrer comigo. Eu, 3 funcionários do hospital e a anestesista colocamos a paciente ainda intubada numa preencha, soh deu tempo de pegar uma bala de o2, um ambu e descer os 4 andares pela escada ventilando na mão. Na rua conseguimos extubar a paciente que foi transferida para o rios dor. No caminho dos andares me impressionou a capacidade de mobilização dos funcionários para o resgate de Todos os pacientes. Se não fosse por eles, imagino uma tragédia maior. Havia um direcionamento muito eficaz agrupando os pacientes no quarto 223 que dava acesso às escadas laterais do prédio anexo. Isso gerou um fluxo ordenado de saída. Por conta dessa sinalização, não vi ninguém perdido pelos corredores, o que deve ter salvado muitas vidas. Utilizando essa escada externa, consegui subir outras 5 vezes descendo com pacientes que estavam sem possibilidade de caminhar, um deles da rpa ainda sob efeito de raquianestesia. Não foi fácil, pois devido ao peso , eram necessárias no mínimo 6 pessoas para descer cada paciente com segurança. Felizmente, com o grupo de funcionários ali presente fomos capazes de descer o máximo de pacientes possível, até que os bombeiros chegassem. Não havia fogo mas a fumaça quente se formou muito rápido e em minutos não era possível enxergar. Eu particularmente fico sentido por não conseguir ter feito mais, eu vi ao menos 7 leitos com pacientes em ventilação mecânica que não conseguimos retirar a tempo até que os bombeiros impedissem nossa subida devido ao risco inalatório. A partir daí somente eles com máscaras de oxigênio eram capazes de acessar o prédio. Não sou funcionário da rede , apenas um cirurgião que estava operando no momento do incidente. Ao meu ver, se não fossem a garra e organização dos funcionários para salvar o máximo de pacientes possível nos 45minutos cruciais (até a chegada dos bombeiros) imagino um tragédia muito pior. Na hora havia cerca de 200 funcionários e 100 pacientes, a capacidade de resgate desses 200 heróis foi algo sobre humano . Merecem a meu máximo respeito e admiração pelo comprometimento em não apenas cuidar, mas salvar vidas. Aos colegas da rede , diretoria do hospital e familiares de pacientes fica aqui meu sincero sentimento pelo ocorrido.”

Congresso é interrompido para salvar vidas:

Foto: WILTON JUNIOR/ESTADÃO CONTEÚDO

“Ontem estávamos no congresso da Sociedade de Pneumologia e Tisiologia do Estado do Rio de Janeiro. Primeiro dia. Festa marcada para o início da noite. Foi quando soubemos da tragédia que estava acontecendo no hospital Badim. A maior urgência é a queimadura de vias aéreas devido à inalação de fumaça tóxica. É fundamental a realização de uma lavagem brônquica.
Uma rede de solidariedade se formou. Broncoscopistas dos principais serviços se mobilizaram e foram para o Quinta D’Or, Israelita, Casa de Saúde São José. Acabou a festa. Médicos seniores junto com residentes em formação se juntaram em uma corrente de atendimento de emergência.
Apesar da profunda tristeza pela fatalidade ocorrida, ficou um sentimento de orgulho dos pneumologistas. A UERJ contribuiu com 3 staffs especialistas em broncoscopia e 4 resistentes. Parabéns a todos!!!
Hoje o congresso continua, sem festa, mas com a certeza de que podemos fazer a diferença.”

Share.

About Author

1 comentário

  1. Aurenice on

    Triste a tragédia, mas ainda há humanos como esses médicos e funcionários do hospital. 😔🙏🏻👋👋

DEIXE SEU COMENTÁRIO