Rio

Polícia Civil interdita o Terreirão do Samba após jovem morrer eletrocutada

Google+ Pinterest LinkedIn Tumblr +
Spread the love
Polícia Civil interdita o Terreirão do Samba após jovem morrer eletrocutada

Foto: Reprodução/ Redes Sociais

A Polícia Civil interditou o Terreirão do Samba, na Praça Onze, por tempo indeterminado.

Na madrugada de domingo (14), a estudante de Odontologia Maria Fernanda Ferreira de Lima, de 20 anos, morreu após ser eletrocutada.

De acordo com a delegada Aparecida Mallet, titular da 6ª DP (Cidade Nova), o local oferece risco e permanecerá fechado para futuras perícias.

A delegada enviou um ofício para a RioLuz com vários questionamentos como, por exemplo, se houve vistoria nas instalações elétricas do Terreirão, quantas foram e quando.

Além disso, ela também já pediu ao Corpo de Bombeiros que mande, por escrito, a informação de que o local não tem licença da corporação para funcionar.

O Terreirão do Samba é de responsabilidade da Secretaria municipal de Cultura, cedendo o espaço em troca de 15% da bilheteria.  Questionada nesta segunda-feira (15) sobre a falta de licença do Corpo dos Bombeiros, a Secretaria ainda não se pronunciou

Morte da estudante:

Maria Fernanda do 1º período de Odontologia da Universidade Veiga de Almeida (UVA) morava no Grajaú, Zona Norte do Rio.

A jovem  morreu após encostar em uma barra de ferro energizada atrás do palco. O caso aconteceu às 3h30, na madrugada de domingo (14), quando o Terreirão estava lotado para assistir a apresentações de uma série de DJs. A estudante foi à festa no Terreirão do Samba junto com um grupo grande de amigos.

Maria Fernanda chegou a ser socorrida por equipes médicas que estavam de plantão no evento.

O evento foi organizado pelo coletivo Puff Puff Bass e realizado com autorização da Secretaria municipal de Cultura (SMC), que faz a gestão do Terreirão do Samba, tendo cedido o espaço em troca de 15% da bilheteria.

A delegada já ouviu frequentadores do evento e também o produtor do evento, realizado pela Puff Puff Bass. O adminsitrador do Terreirão também já foi ouvido, mas terá que voltar à delegacia para prestar novos esclarecimentos.

Maria Fernanda será sepultada nesta segunda-feira, às 14h, no Cemitério de Irajá, Zona Norte.

Nota da universidade Veiga de Almeida:

A Universidade Veiga de Almeida, onde Maria Fernanda cursava Odontologia, publicou uma nota de pesar pela morte da jovem. As aulas do primeiro e segundo períodos de Odontologia foram suspensas nesta segunda e também na terça.

Share.

About Author

DEIXE SEU COMENTÁRIO