Para morar com o novo namorado, Adriana Ancelmo pede de volta apartamento no Leblon que estava alugado

Google+ Pinterest LinkedIn Tumblr +
Spread the love

Adriana Ancelmo, ex-esposa de Sérgio Cabral, pediu de volta o apartamento da Aristides Espinola, onde ela morou com o ex-governador Sergio Cabral. O imóvel estava alugado.

Ele estava alugado desde 2018 por R$ 25 mil mensais a um executivo do mercado financeiro que veio de São Paulo morar no Rio, e seu valor de mercado, segundo corretores, é de cerca de R$ 8 milhões.

Metade dos aluguéis que o ex-casal possui fica com Adriana e a outra parte é depositada, mediante decisão judicial, em favor da 7a Vara Criminal Federal.

Ela pretende morar lá com o novo namorado.

Para morar com o novo namorado, Adriana Ancelmo pede de volta apartamento no Leblon que estava alugado

Foto: Reprodução | Google Maps

Aliás, Adriana não é legalmente casada com o ex-governador. Quando eles brigaram, em 2011, divorciaram e nunca voltaram a casar.

Sem aliança, Adriana Ancelmo presta depoimento sobre uso irregular de helicópteros:

Sem dar declarações à imprensa, a ex-primeira-dama Adriana Ancelmo apareceu sem aliança para prestar depoimento à 32ª Vara Criminal do Rio, na última quinta-feira (5), no caso em que foi denunciada junto ao marido, o ex-governador Sérgio Cabral, pelo uso irregular de helicópteros do governo do estado.

Adriana chegou acompanhada do advogado Alexandre Lopes e falou depois de Cabral, por cerca de duas horas, em audiência com o juiz André Felipe Veras de Oliveira. A imprensa teve acesso negado pelo juiz.

Para morar com o novo namorado, Adriana Ancelmo pede de volta apartamento no Leblon que estava alugado2

Foto: Gabriel Monteiro/ Agência O Globo

O caso apura o uso irregular de helicópteros do governo do estado para voos de cunho pessoal de Cabral e Adriana Ancelmo, entre 2007 e 2014. Segundo a denúncia do Ministério Público do Rio (MP-RJ), foram cerca de 2,5 mil voos irregulares, gerando um prejuízo de mais de R$ 45 milhões aos cofres públicos. A denúncia contra Cabral e Adriana Ancelmo foi aceita em abril de 2018.

Share.

About Author

DEIXE SEU COMENTÁRIO