Rio

Novas tecnologias auxiliam o Corpo de Bombeiros neste verão

Drones dos bombeiros vão ajudar em salvamentos neste verão

Foto: Maurício Pingo / Divulgação/Corpo de Bombeiros

Com o objetivo de aumentar a eficiência de busca e salvamento  no verão que o Corpo de Bombeiros aposta nas novas tecnologias e está adquirindo quatro novos drones, com câmeras térmicas e de alta resolução.

De acordo com o comandante-geral do Corpo de Bombeiros Roberto Robadey, a tecnologia facilitará e melhorará os trabalhos, já que os drones possuem acesso aos diferentes locais com maior mobilidade. Robadey afirma que a opção da nova tecnologia foi em função do custo que é bem menor que o de um helicóptero.

“Com a câmera térmica é possível identificar, por exemplo, uma vítima de afogamento já submersa. Isso possibilita até resgatá-la ainda com vida. Além disso, em buscas em uma mata, o equipamento pode detectar uma pessoa, mesmo debaixo de folhagens. O equipamento tem altíssima sensibilidade e pode captar o calor da sua mão numa parede mesmo alguns minutos depois de você retirá-la”  afirma  o coronel.

As novas tecnologias foram adquiridas pelo Gabinete de Intervenção Federal. Além dos 4 drones dos Bombeiros outros dez serão destinados a vários órgãos do governo. “A verba já foi empenhada e a previsão é de que já estarão em uso neste verão” explica o comandante-geral, acrescentando que cada drone custou R$ 140 mil.

” O principal objetivo desse monitoramento não é segurança, mas as imagens ficam gravadas e, se observarmos irregularidades, acionaremos as autoridades competentes por meio de nossos canais diretos ” disse  o coronel.

drone bombeiros lança boia

Foto: Maurício Pingo / Divulgação/Corpo de Bombeiros

Uma equipe de profissionais está fazendo contato com fabricantes australianos  para testar a precisão e a eficiência de dois novos modelos dos equipamentos, que lançam uma boia para a vítima de afogamento.

“São dois modelos. Um lança uma boia rígida, e outro, uma boia que infla após o contato com a água. No início do projeto para implantar drones, testamos um que lançava uma boia já inflada, mas o vento levava a boia para longe da vítima. Tínhamos que enviar dois salva-vidas. Um para salvar a vítima e outro para salvar a boia. Não se mostrou útil” encerra  Robadey.

Hoje o Corpo de Bombeiros conta com quatro aparelhos em atividade  que auxiliam em buscas e salvamentos.

 

About Author

DEIXE SEU COMENTÁRIO