Rio

Morador de rua que esfaqueou três pessoas na Lagoa estava desorientado, afirma polícia

Google+ Pinterest LinkedIn Tumblr +
Spread the love
Morador de rua que esfaqueou três pessoas na Lagoa estava desorientado, diz polícia

Foto: Reprodução

O morador de rua, Plácido Correa de Moura, de 44 anos, que esfaqueou três pessoas, causando duas mortes, no último domingo (28), gritava coisas sem sentido na hora do crime.

O morador de rua era conhecido por moradores da região onde ocorreu o crime, na Lagoa, Zona Sul do Rio.

Segundo informações da Delegacia de Homicídios, que está investigando o caso, Placido já tinha passagem na polícia por agredir outras pessoas com faca e por invasão de propriedade privada.

Em 2016, Plácido foi detido por ataques com faca a funcionários da TV Globo, no Jardim Botânico. Na ocasião ele chegou à emissora exigindo de um porteiro dinheiro e uma chave de um carro zero. O porteiro tentou persuadir o homem a deixar o local, mas ele se negava, argumentando que era o dono da empresa.

Policiais militares foram chamados e retiraram Plácido do prédio. Ele permaneceu na rua e, posteriormente, atacou um segurança, feriu a mão do porteiro, antes de ser contido por mais funcionários.

Testemunhas afirmaram que ele sofre de problemas psiquiátricos e, de acordo com policiais que tentaram colher seu depoimento, estava “desorientado”.

Neste domingo, (29). Placido esfaqueou o engenheiro João Feliz de Carvalho Napoli, de 35 anos, supervisor de projetos na Globo, a namorada dele, Caroline Moutinho, e o professor de educação física Marcelo Henrique Correa Cisneiros Reis. Ele parou os ataques ao ser baleado por policiais e levado, sob custódia, para o Hospital Miguel Couto.

A PM disse que o morador de rua partiu pra cima dos policiais, que usaram uma arma de choque. Como o homem não parou, os policias atiraram.

Share.

About Author

DEIXE SEU COMENTÁRIO