Oi tem prejuízo de R$ 2,3 bilhões no 4° trimestre

Google+ Pinterest LinkedIn Tumblr +
Spread the love

A Oi informou um prejuízo líquido maior do que o esperado no quarto trimestre de 2019. A empresa, que entrou com pedido de recuperação judicial em junho de 2016, divulgou prejuízo líquido trimestral de R$ 2,3 bilhões contra uma perda de R$ 3,3 bilhões no mesmo período do ano anterior.

Analistas esperavam, em média, prejuízo líquido de R$ 1,1 bilhão, segundo dados da Refinitiv.

O lucro antes dos juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) ficou dentro da previsão em R$ 1,3 bilhão, em comparação com o Ebitda negativo de R$ 4,2 bilhões no mesmo período do ano anterior.

A operadora reportou uma receita líquida de R$ 4,9 bilhões no trimestre encerrado em 31 de dezembro, queda de 8,4% em relação ao ano anterior, principalmente devido à queda na receita de telefones fixos, parcialmente compensada pela maior receita com redes móveis.

Enquanto isso, as despesas operacionais caíram 5,6%, para 3,8 bilhões de reais.

A Oi aumentou sua dívida líquida para R$ 15,9 bilhões, de R$ 14,7 bilhões no terceiro trimestre e R$ 11,8 bilhões em dezembro de 2019.

Oi tem prejuízo de R$ 2,3 bilhões no 4° trimestre

Foto: Paulo Whitaker/Reuters

Venda:

Em janeiro, a Oi vendeu sua participação de 25% na operadora angolana Unitel à empresa estatal de petróleo Sonangol por 1 bilhão de dólares.

Em 11 de março, as rivais TIM Participações e Telefônica Brasil informaram sobre seu interesse em iniciar negociações para uma possível aquisição de toda ou parte da divisão móvel da Oi.

Share.

About Author

DEIXE SEU COMENTÁRIO