Vídeos: Furacão Dorian ganha força e avança para os Estados Unidos

Google+ Pinterest LinkedIn Tumblr +
Spread the love

O furacão Dorian ganhava força na noite de quarta-feira (4) ao se aproximar dos Estados Unidos, após ter deixado cerca de 20 mortos nas Bahamas, onde continuam os esforços para se resgatar sobreviventes.

Furacão Dorian ganha força e avança para os Estados Unidos

Foto: SEAN RAYFORD

Na noite de quarta (4), com ventos de 185 km/h, Dorian voltou à categoria 3 da escala Saffir-Simpson (1 a 5), enquanto se aproxima da costa sudeste dos Estados Unidos, de acordo com o último boletim do Centro Nacional de Furacões (NHC).

Às 3h GMT (meia-noite em Brasília), o furacão estava 170 km ao sul de Charleston, na Carolina do Sul, seguindo para o norte a 11 km/h.

Bahamas:

Nas Bahamas, o número de mortos passou de 7 para 20, e ainda poderá aumentar, segundo informações do ministro da Saúdo do arquipélago, Duane Sands.

A população local utilizava jet-skis e botes para retirar as pessoas presas em suas casas inundadas e destruídas pelas intensas chuvas e ventos de um dos ciclones mais potentes de que se tem registro.

Furacão Dorian ganha força e avança para os Estados Unidos2

Foto: Al Diaz/Miami Herald via AP

A Guarda Costeira americana e a Marinha Real britânica se juntaram às equipes de resgate com helicópteros, conduzindo evacuações médicas e avaliações aéreas para ajudar a coordenar as buscas.

A Federação Internacional de Sociedades da Cruz Vermelha e da Meia-Lua Vermelha (IFRC) informou estar preparando “um grande esforço de emergência” para aliviar a situação de cerca de 76.000 pessoas afetadas pelo ciclone em Grand Bahama e nas ilhas Ábaco.

Ao menos “70 mil pessoas necessitam de ajuda imediata” nas Bahamas, afirmou o secretário-geral adjunto para Assuntos Humanitários da ONU, Mark Lowcock.

A ONU desbloqueou US$ 1 milhão, disse Lowcock à imprensa através de um contato telefônico a partir de Nassau, no qual cita a necessidade de alimentos, água, barracas e medicamentos.

O primeiro-ministro Hubert Minnis qualificou a situação como “uma das maiores crises da história” do país.

“Há inundações graves, danos graves nas casas, comércios, outras edificações e infraestrutura”, acrescentou.

Imagem aérea de Bahamas:

Imagens revelam os danos catastróficos, com centenas de casas sem teto, carros virados, enormes inundações e escombros por todos os lados.

Assista ao vídeo divulgado pelo Washington Post:

Vídeos revelam casas inundadas em Bahamas:

Share.

About Author

DEIXE SEU COMENTÁRIO