Vídeo: Guarda florestal é jogado em lago após pedir distância entre frequentadores de parque

Google+ Pinterest LinkedIn Tumblr +
Spread the love

Um guarda florestal foi empurrado na direção de um lago ao solicitar que visitantes de um parque mantivessem distância uns dos outros, uma medida de prevenção para evitar o contágio pelo novo coronavírus.

O caso aconteceu na tarde da última quinta-feira (30) no Commons Ford Ranch Metro Park, em Austin, no estado do Texas, Estados Unidos.

A situação virou caso de polícia e o agressor, identificado como Brandon Hicks, de 25 anos, vai responder por tentativa de agressão a um funcionário público, um crime que prevê prisão no estado.

Guarda florestal é jogado em lago após pedir distância entre frequentadores de parque

Foto: Reprodução/CNN

Segundo o depoimento do guarda Cassidy Stillwell, havia “uma multidão de pessoas, bebendo e fumando em uma doca perto do lago Austin”.
Um vídeo publicado nas redes sociais mostra que Stillwell se dirige ao grupo e pede para todos “dispersarem”, porque não estavam mantendo distância física de mais de um metro e meio. Alguns respondem “farei isso”, mas as instruções são interrompidas no momento em que ele é empurrado.

Austin Parks Ranger Pushed in Water

While warning sunbathers to maintain social distancing, an Austin Park Ranger was pushed into the water at Commons Ford.

Posted by KLBJ 93.7 on Friday, May 1, 2020

O advogado Mark Hull, que representa Brandon Hicks, afirmou em comunicado enviado à “CNN” que espera ter a possibilidade de contar o lado de Hicks na história. De acordo com ele, seu cliente pagou uma fiança de US$ 7.500 e deve ser julgado no dia 19 de junho. A sentença pode variar de 180 dias a dois anos de prisão.

“Ele está envergonhado com suas ações e tem o maior respeito pela aplicação da lei, particularmente durante esses tempos sem precedentes”, afirmou o advogado.

Kimberly McNeeley, diretora de parques e recreação de Austin, disse que o apoio público é essencial para os funcionários enfrentarem os desafios da pandemia.

“Pedimos que o público trate os guardas florestais com o mesmo respeito que desejam ser tratados”, afirmou em comunicado.

Share.

About Author

DEIXE SEU COMENTÁRIO