Temendo o ‘fim do mundo’, ladrão devolve artefato de 2 mil anos

Google+ Pinterest LinkedIn Tumblr +
Spread the love

Um israelense devolveu um artefato de 2 mil anos à Autoridade de Antiguidades de Israel após tê-lo furtado 15 anos atrás quando visitava um sítio arqueológico na Cidade de Davi, em Jerusalém.

O homem, que não teve a identidade revelada, afirmou  que “teme o fim do mundo” e que deseja ficar com a “consciência tranquila”.

“É hora de deixar a minha consciência tranquila. Sinto que o fim do mundo está próximo”, afirmou o ladrão arrependido segundo informações publicadas pela Autoridade de Antiguidades de Israel na última segunda-feira (16).

Temendo o'fim do mundo', ladrão devolve artefato de 2 mil anos

Foto: Divulgação/Israel Antiquities Authority-Moshe Manies

O artefato, chamado de pedra balista, trata-se de uma peça arremessada por catapulta durante batalhas. O furto foi feito quando o israelense ainda era adolescente. Depois, ele se casou e teve filhos, mantendo a munição com ele.

“Ele disse que por 15 anos a pedra pesava fortemente sobre o seu coração”, disse a nota oficial.

Acredita-se que a pedra balista tenha sido usada durante o histórico confronto por volta de 70 DC, entre revoltosos de Jerusalém e soldados romanos, que levou à destruição da cidade e do seu templo sagrado.

Catapulta com a qual a pedra balista era arremessada

Foto: Arquivo/City of David Archives

Share.

About Author

DEIXE SEU COMENTÁRIO