Sobe para 631 o número de desaparecidos no incêndio da Califórnia

Sobe para 631 o número de desaparecidos no incêndio da Califórnia

Foto: Noah Berger / AP Photo

Uma semana depois do início dos dois incêndios  que atingem a Califórnia, o número de pessoas desaparecidas por causa do Camp Fire subiu para 631 nesta sexta-feira (16).

 O número de mortos subiu para 63, depois que as autoridades encontraram mais sete corpos na quinta-feira (15). Outras três foram mortas pelo Woolsey Fire, no sul do estado.

“Estamos no meio de um desastre”, afirma o governador da Califórnia,  Jerry Brown, enquanto mais de 50 mil pessoas permanecem desabrigadas.

As buscas se concentram na localidade de Paradise, de 26.000 habitantes que no último meio século atraiu muitos aposentados, o que fez com que a população se triplicasse em 50 anos. A maioria das pessoas que aparece na lista de desaparecidos tem mais de 60 anos.

Os bombeiros conseguiram conter cerca de 40% das chamas mesmo com as  condições meteorológicas desfavoráveis. No norte do estado, não está prevista chuva até o final da próxima semana.

De acordo com os cálculos mais recentes, o “Camp Fire” queimou um total de 10.321 edifícios, 8.650 deles imóveis particulares,  e destruiu 56.655 hectares.

O Woolsey Fire já devastou quase 40 mil hectares, na região de Malibu, e destruiu as casas de várias celebridades. Em San Francisco, que fica a 280 km de distância do incêndio, onde moram sete milhões de pessoas, a fumaça faz com que um alerta por causa da má qualidade do ar permaneça ativado.

A origem de ambos incêndios ainda é investigada. Alguns dos afetados pelo Camp Fire apresentaram um processo contra a maior companhia provedora de gás e eletricidade do estado, a Pacific Gas & Electric Co.

A PG&E revelou na semana passada aos reguladores que detectou um “problema” em uma linha de alta tensão próxima à área onde se declarou o incêndio apenas alguns minutos antes que se iniciassem as chamas.

About Author

DEIXE SEU COMENTÁRIO