Nas ruas, oposição boliviana pressiona por renúncia de Morales

Google+ Pinterest LinkedIn Tumblr +
Spread the love

Na Bolívia, a pressão pela renúncia do presidente Evo Morales, eleito pela quarta vez consecutiva, prossegue no país. Grupos pró e contra Morales se enfrentaram em Cochabamba com paus, pedras e rojões, e alguns estudantes utilizaram uma espécie de bazuca artesanal.

O canal de TV Unitel mostrou estudantes com escudos de metal para se proteger dos objetos lançados.

Nas ruas, oposição boliviana pressiona por renúncia de Morales

Foto: Jose Rocha /Reuters

Um estudante de 20 anos morreu na quarta-feira (6) durante os choques entre opositores e partidários do presidente, que também deixaram 50 feridos.

“Expresso meu profundo pesar pelo falecimento do jovem Limbert Guzmán, vítima inocente da violência promovida por grupos políticos que estimulam o ódio racial entre irmãos bolivianos”, escreveu Morales em uma rede social.

Dois homens morreram na semana passada, baleados durante um protesto em Montero, na região de Santa Cruz. As manifestações já deixaram 170 feridos no país, segundo informações da imprensa.

Oposição humilha prefeita de partido de Evo Morales:

Em meio aos confrontos, a sede da prefeitura da vizinha cidade de Vinto, controlada pelo partido governista MAS, foi incendiada.

A prefeita de Vinto, Patricia Arce, foi humilhada publicamente pela multidão por transportar camponeses pró-Morales para confrontar os manifestantes.

Arce teve o cabelo cortado, foi pintada de rosa e obrigada a andar descalça por vários quarteirões em meios aos gritos de “assassina! assassina!”. A prefeita foi resgatada pela polícia horas depois.

Nas ruas, oposição boliviana pressiona por renúncia de Morales2

Foto: Daniel James/Los Tiempos Bolivia/via Reuters

Share.

About Author

DEIXE SEU COMENTÁRIO