Jovem sobrevive após ficar 49 dias à deriva em cabana flutuante no Pacífico

Jovem sobrevive após ficar 49 dias à deriva em cabana flutuante no Pacífico

Foto: Reprodução/ Facebook

Aldi Novel Adilang de 19 anos sobreviveu 49 dias à deriva no Oceano Pacífico em uma cabana de pesca flutuante. O jovem trabalhava acendendo lâmpadas em uma armadilha flutuante de peixes, conhecida localmente como rompong, que ficava a 125 km de distância mar adentro.

A pequena cabana de madeira ficava ancorada ao fundo do mar por uma longa corda e flutuava graças a boias. No entanto, em meados de julho, os ventos fortes arrebentaram a amarra e deixaram Aldi à deriva no oceano. O rapaz foi resgatado no dia 31 de agosto por um navio que passou próxima a ele.

Aldi afirmou ter pensado que não conseguiria sobreviver. Ao jornal “TribunManado”, o indonésio ressaltou ter se lembrado do conselho de seus pais para “orar em momentos de aflição”. Segundo o jovem, havia uma bíblia na cabana de pesca que ele usou para se manter firme até ser resgatado.

Funcionários do consulado da Indonésia em Osaka, no Japão, acompanharam Aldi à cidade de Manado no último dia 8. O jovem passa bem.

Quando estava à deriva, o pescador disse ter agitado um pano para chamar atenção dos navios que via passar ao longe, mas como isso não dava resultado, ele tentou enviar sinais de rádio de emergência.

O jovem conta ainda que seus suprimentos durariam apenas alguns dias e que sobreviveu pescando e queimando madeira de sua cabana para cozinhar seu alimento. Além disso, bebia água do mar através de suas roupas, tentando minimizar a ingestão de sal.

 

About Author

DEIXE SEU COMENTÁRIO