Japão anuncia retirada da Comissão Internacional da Baleia e a retomada da caça comercial

Google+ Pinterest LinkedIn Tumblr +
Japão deixa comissão que protege baleias e anuncia volta da caça comercial

Foto: Kyodo News via AP

O Japão informou  sua retirada da Comissão Internacional da Baleia (IWC) no próximo ano e a retomada da caça comercial nas águas territoriais e na zona econômica exclusiva do país a partir de julho. O anúncio foi feito nesta quarta-feira  (26).

Yoshihide Suga,  porta-voz do governo, leu a decisão e também informou  o fim da prática polêmica na Antártida.

“A partir de julho de 2019, depois que a saída entrar em vigor em 30 de julho, o Japão realizará a caça comercial de baleias dentro do mar territorial do Japão e de sua zona econômica exclusiva, e cessará o abate de baleais no Oceano Antártico/Hemisfério Sul”, afirma o secretário-chefe de gabinete, Yoshihide Suga, em um comunicado ao anunciar a decisão.

O Japão participava da IWC desde 21 de abril de 1951. A organização foi criada com o objetivo de garantir a preservação desses cetáceos e impedir sua caça indiscriminada nos oceanos.

Yoshihide Suga disse que, após a sua retirada da organização, o país atuará como observador dentro da Comissão Internacional da Baleia e afirmou que o governo de Tóquio continua comprometido com a gestão dos recursos marinhos de acordo com dados científicos.

O Greenpeace condenou a decisão e contestou a afirmação de que os estoque de baleias se recuperaram, observando que a vida marinha está ameaçada pela poluição e pela pesca excessiva. “A declaração de hoje está em desacordo com a comunidade internacional, sem falar na proteção necessária para salvaguardar o futuro dos nossos oceanos e criaturas majestosas”.

“O governo do Japão deve agir urgentemente para conservar os ecossistemas marinhos, em vez de retomar a caça comercial de baleias”, afirma a nota da ONG.

Share.

About Author

DEIXE SEU COMENTÁRIO