Bolívia vive noite de saques e incêndios após renúncia de Evo

Google+ Pinterest LinkedIn Tumblr +
Spread the love

Casas foram incendiadas, lojas foram saqueadas e gangues foram às ruas na noite do último domingo (10) para segunda (11) nas cidades de La Paz, a capital da Bolívia, e Santa Cruz, depois que Evo Morales renunciou à presidência.

Bolívia vive noite de saques e incêndios após renúncia de Evo

Foto: Enzo De Luca/Agencia Boliviana de Informacion via

Logo após o pronunciamento de Evo, multidões comemoraram a sua renúncia. Foi mais tarde que ataques, aparentemente de retaliação, começaram.

De acordo com o jornal “El Deber”, o comandante geral da polícia, Vladimir Yuri Calderón, renunciou nesta segunda-feira (11) após os incidentes violentos.

Waldo Albarracín, acadêmico e figura destacada da oposição, tuitou que sua casa foi incendiada por apoiadores de Morales.

Outro vídeo muito divulgado parece mostrar pessoas dentro da propriedade de Morales e pichações nas paredes depois que o líder da esquerda viajou para outra parte do país. As imagens foram compartilhadas pelo jornal El Deber.

O jornal “La Razon” descreve que várias partes da cidade de La Paz amanheceram com rastros “de uma noite de terror”, e afirma que a polícia esteve ausente e demorou para entrar em ação.

Bolívia vive noite de saques e incêndios após renúncia de Evo2

Foto: Associated Press

Em alguns bairros, os vizinhos organizaram piquetes e barricadas de contenção. Houve ataques a pátios de ônibus –em uma das centrais, 33 veículos foram  queimados

Poder:

Não está claro quem será o comandante do país que fará uma nova eleição, apesar de a senadora de oposição Jeanine Añez ter dito que ela está preparada para aceitar a responsabilidade.

“Se eu tiver o apoio daqueles que lideraram esse movimento por liberdade e democracia, eu vou encarar o desafio, só para fazer o que for necessário para convocar eleições transparentes”, ela afirma ao canal Red Uno, na segunda-feira (11).

“Não é que eu queira assumir isso por força, é uma sucessão constitucional e por enquanto eu tenho que assumir.”

Pela lei boliviana, na falta de um presidente e um vice, o líder do Senado deveria ser o líder provisório. No entanto, Adriana Salvatierra, que deveria assumir o cargo, também renunciou.

Share.

About Author

DEIXE SEU COMENTÁRIO