Ataque com ‘gás tóxico’ deixou mais de 100 feridos em Aleppo

Ataque com 'gás tóxico' deixou mais de 100 feridos em Aleppo

Foto: GEORGE OURFALIAN / AFP

De acordo com a imprensa estatal do país, 107 casos de pessoas com dificuldades respiratórias foram registrados após um suposto ataque rebelde com “gás tóxico” contra a cidade de Aleppo, Síria. O ataque aconteceu na noite de sábado (24). 31 pessoas permanecem internadas, mas seu estado não é crítico.

A Frente Nacional de Libertação, o principal grupo rebelde nas províncias de Aleppo e Idlib, negou envolvimento. “Desmentimos as denúncias falsas do regime sobre um ataque contra Aleppo que teria sido executado pelos revolucionários com a ajuda de projéteis com gás cloro”, afirmou em um comunicado o porta-voz da coalizão rebelde Frente Nacional de Libertação, Naji Moustapha.

Na Rússia, o ministério da Defesa afirmou no domingo (25) que os rebeldes sírios usaram armas químicas com cloro em um ataque em Aleppo. “De acordo com as informações, confirmadas sobretudo pelos sintomas de envenenamento das vítimas, os projéteis disparados nas áreas residenciais de Aleppo continham cloro”, disse o porta-voz do ministério da Defesa, Igor Konashenkov.

A polícia de Aleppo afirmou à agência Sana que “os grupos terroristas atacaram os bairros residenciais com foguetes que continham gases tóxicos, provocando casos de asfixia entre os civis”.

About Author

DEIXE SEU COMENTÁRIO