Argentina sequestrada é libertada 32 anos depois na Bolívia

Google+ Pinterest LinkedIn Tumblr +
Argentina sequestrada é libertada 32 anos depois na Bolívia

Foto: Polícia argentina/BBC

Uma argentina sequestrada na adolescência, na década de 1980, por traficantes de humanos reencontrou a família, após 32 anos desaparecida.

Segundo o jornal argentino “Clarín”, a vítima foi resgatada na cidade de Bermejo,  Bolívia, em uma operação das autoridades argentinas e bolivianas. A mulher foi encontrada pela polícia junto ao filho, que teria entre 9 e 13 anos.

“Eles viviam como escravos, em condições extremamente precárias no fundo de uma garagem em que eram mantidos trancados com cadeado duplo, sem documentos”, explica um trecho da reportagem.
A vítima foi levada para um prostíbulo na Bolívia por uma rede de tráfico de seres humanos. “Quando tinha 13 anos, ela foi levada de Mar del Plata, sua cidade natal, na Argentina, para a Bolívia, com promessas de trabalho e bem-estar.”

Ainda segundo o jornal, a vítima foi enganada por um boliviano de cerca de 50 anos que namorava sua irmã mais velha  que também foi levada para o prostíbulo, mas conseguiu fugir três meses depois.

Ao voltar, ela denunciou o caso, mas não soube indicar o local exato do cativeiro, onde sua irmã ainda estava. No início deste ano as autoridades receberam uma denúncia anônima indicando que ela estaria na cidade boliviana de Bermejo, perto da fronteira com a Argentina.

“Ela disse às autoridades bolivianas que queria voltar para a Argentina com seu filho, mas que a mulher para quem trabalhava não permitia e retinha os documentos de ambos”, afirma o artigo do “Clarín”.

Share.

About Author

DEIXE SEU COMENTÁRIO