Ave que não era vista desde 1763 volta a colorir manguezais e céu de Floripa

Google+ Pinterest LinkedIn Tumblr +
Spread the love

O céu e os mangues de Florianópolis voltaram a ficar mais coloridos esta semana. O azul e o verde têm dividido espaço ao vermelho dos Guarás, ave que não era vista na capital catarinense há 256 anos.

Eles foram observados pela primeira vez na última segunda-feira (18) em manguezais da Ilha de Santa Catarina.

“O último registro que a gente tem é de 1763, há 256 anos. Acredito que dois principais fatores: a conservação, preservação de áreas de ninhais, acho que ajudou muito em outros estados no aumento da população; e o outro fator determinante é que o aumento da população requer busca de alimentos nesses locais”, detalha a bióloga e pesquisadora Lenir Alda do Rosário.

Ave que não era vista desde 1763 volta a colorir manguezais e céu de Floripa

Foto: Fabrício Basílio Almeida/Divulgação

O aparecimento do Guará em terra manézinha chamou a atenção de pesquisadores que desde 1978 fotografam aves pelo estado. Cerca de mil foram vistas pela primeira vez na segunda-feira (18) no manguezal do Itacorubi. Os Guarás também foram vistos no pontal da Daniela, perto da estação Ecológica de Carijós. Os animais não estão em extinção e são comuns no Norte catarinense.

O Guará nasce com a pena escura e na vida adulta a tonalidade muda para o vermelho. A alimentação, principalmente a base de crustáceos, entre eles pequenos caranguejos presentes em manguezais, e isso intensifica a cor das penas, deixando o pássaro na tonalidade semelhante a de um Flamingo.

Share.

About Author

DEIXE SEU COMENTÁRIO