Cresce a procura por congelamento de óvulos

Cresce a procura por congelamento de óvulos

Foto: Think Stock

A técnica existente há mais de dez anos e é cada vez mais comum diante da mudança de comportamento da mulher.

Quem fiscaliza as clínicas de reprodução assistida no Brasil é a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), mas a agência não possui números oficiais de óvulos congelados no país com o objetivo de prolongar oportunidade das mulheres para a maternidade.

A Anvisa monitora a quantidade de embriões , segundo o Sistema Nacional de Produção de Embriões, o SisEmbrio, em 2017, quase oitenta mil embriões foram congelados no Brasil, um aumento de 13% em relação ao ano de 2016

Segundo a BBC News Brasil em seis clínicas de reprodução assistida em São Paulo e no Rio de Janeiro confirmam essa tendência de aumento de casos de congelamento.

A Clínica Huntington, uma das maiores de São Paulo, triplicou o número de pacientes que congelaram seus óvulos em cinco anos: em 2012, 122 mulheres passaram pelo procedimento; em 2017 foram 353 , um aumento de 189%.

O mesmo aumento foi verificado na clínica Fertility, São Paulo. Em 2013, 65 mulheres congelaram seus óvulos na unidade, em 2017 foram 180, o que representa um aumento de 176% na procura pelo serviço.

Em 2018, um em cada cinco procedimentos realizados na Fertility são de criopreservação de óvulos. Isso mostra uma mudança na conduta da mulher”, afirma Edson Borges.no

About Author

DEIXE SEU COMENTÁRIO