Sinal de rádio misterioso extragalático é detectado por pesquisadores a cada 16 dias

Google+ Pinterest LinkedIn Tumblr +
Spread the love

Pesquisadores detectaram, por meio de um telescópio no Canadá, um misterioso sinal de rádio extragalático sendo emitido a cada 16 dias, e descreveram em um artigo publicado no site de base de dados “arXiv”, no último dia 3, o ineditismo desse tipo de observação.

Acredita-se que este sinal, denominado FRB 180916.J0158 + 65, esteja se originando a partir de uma galáxia espiral maciça.

Ainda não há, porém, uma explicação para essas rajadas rápidas de rádio (FRBs, na sigla em inglês) padronizadas que se originam, segundo estimativas, a cerca de 500 milhões de anos-luz de distância da Terra.

Sinal de rádio misterioso extragalático é detectado por pesquisadores a cada 16 dias

Foto: Divulgação

Como este sinal não se encaixa em nenhuma explicação existente para FRBs, em meio às dúvidas, as possibilidades apresentadas no meio científico incluíram de tudo um pouco, desde civilizações alienígenas ou uma estrela caindo em um buraco negro, até causas cataclísmicas.

Ao longo do ciclo de 16 dias, as FRBs aparecem intensamente por quatro dias, com um sinal chegando a cada hora ou mais e, depois, se acalmam por 12 dias. Os pesquisadores consideraram esse padrão como “uma pista importante da natureza desse objeto”.

As FRBs podem ter ocorrido há bilhões de anos e só foram descobertas em 2007. Desde então, foram detectadas algumas dezenas. Em junho de 2019, os astrônomos finalmente rastrearam a galáxia de origem de uma rajada rápida de rádio. A causa delas permanece envolta em mistério. Uma das suposições é que sejam provocadas por algum evento cataclísmico, como a colisão de estrelas.

Para os pesquisadores do Experimento Canadense de Mapeamento de Intensidade de Hidrogênio (CHIME) num trabalho sobre a rajada rápida de rádio, a repetição regular indicou a suposição de que possa existir algo criando de maneira padronizada essas explosões de energia pelo espaço.

Share.

About Author

DEIXE SEU COMENTÁRIO