Cientistas explicam por que o Polo Norte Magnético da Terra está migrando do Canadá para a Rússia

Google+ Pinterest LinkedIn Tumblr +
Spread the love

Um grupo de cientistas europeus acredita que finalmente descobriu por que o Polo Norte magnético está se deslocando. Nos últimos anos, ele se afastou do Canadá e seguiu para a Sibéria, na Rússia.

O deslocamento foi tão rápido que tem obrigado os cientistas a fazer atualizações mais frequentes nos sistemas de navegação por GPS, incluindo aqueles que são usados nos mapas dos smartphones.

A equipe, liderada pela Universidade de Leeds, na Inglaterra, afirma que o comportamento é explicado pela competição entre duas massas magnéticas no núcleo externo da Terra.

Mudanças nos fluxos de material derretido no interior do planeta têm alterado a força das áreas de fluxo magnético negativo.

“Essa mudança no padrão de fluxos enfraqueceu a parte abaixo do Canadá e aumentou ligeiramente a força da faixa abaixo da Sibéria”, explicou Phil Livermore.

“É por isso que o Polo Norte deixou sua posição histórica sobre o Ártico canadense e cruzou a Linha Internacional de Data. O norte da Rússia está vencendo o cabo de guerra”, disse ele à BBC.

Cientistas explicam por que o Polo Norte Magnético da Terra está migrando do Canadá para a Rússia

Foto: Agência Espacial Europeia (ESA)

Três polos

A Terra tem três polos na sua parte superior.

Um Polo Geográfico, que é o ponto na superfície do eixo de rotação do planeta. O Polo Geomagnético, que é o local que melhor se encaixa a um dipolo clássico (sua posição muda pouco).

E depois há o Polo Norte magnético, onde as linhas de campo são perpendiculares à superfície. Este é o que está se movendo.

Foi identificado pela primeira vez na década de 1830 pelo explorador James Clark Ross quando este se encontrava em Nunavut, território autônomo no nordeste do CanadáNaquela época, esse polo não se movia muito longe, nem muito rápido.

Mas, nos anos 1990, começou a se mover para latitudes cada vez mais altas, cruzando a Linha Internacional de Data no final de 2017. No processo, ficou a algumas centenas de quilômetros do Polo Geográfico.

Share.

About Author

DEIXE SEU COMENTÁRIO