Escolas ‘desviram a mesa’ e colocam a Imperatriz no Grupo de Acesso

Google+ Pinterest LinkedIn Tumblr +
Spread the love

Após uma hora e meia de reunião a portas fechadas, na quarta-feira, (10) a Liga Independente das Escolas de Samba (Liesa) decidiu desfazer a “virada de mesa” e manteve o rebaixamento da Imperatriz Leopoldinense.

Escolas 'desviram a mesa' e colocam a Imperatriz no Grupo de Acesso

Foto: Flávia Junqueira

Na nova votação, em assembleia geral, dos 42 participantes 28 foram a favor da manutenção do regulamento, que determinava o rebaixamento de duas escolas.

“Diante desse resultado, fica mantido o regulamento do carnaval 2019. Não há virada de mesa e a Liesa volta a ter 13 agremiações no carnaval de 2020. A Imperatriz vai desfilar no Grupo de Acesso”, disse Jorge Castanheira, presidente da Liesa, anunciando também que ficará à frente da liga até o fim de seu mandato.

Na reunião de quarta-feira (10), também foi votada e aprovada a proposta de que assuntos e decisões importantes da Liga, como a “virada de mesa”, só poderão ser tratados em assembleias gerais e não em plenárias, como a que havia beneficiado a Imperatriz.

Escolas pedem que presidente da Liga não renuncie:

A permanência do presidente da Liesa até o fim de seu mandato foi pedida por aclamação após a votação, e a assembleia terminou com uma entusiamada salva de palmas.

“Para o bem da sequência do carnaval, estamos aqui dispostos a ajudar e dar continuidade a tudo que já vínhamos fazendo. Até porque eu havia condicionado a minha renúncia ao processo de “virada de mesa”. Eu não poderia corroborar, em função de todos os compromissos assinados pela Liga e por mim, pessoalmente, com o Ministério Público e pela credibilidade do espetáculo”, concluiu Castanheira.

Share.

About Author

DEIXE SEU COMENTÁRIO