Massacre no Pará: Entre os 57 mortos, 16 foram encontrados decapitados e outros 41 morreram asfixiados durante incêndio

Google+ Pinterest LinkedIn Tumblr +
Spread the love

O governo do Pará divulgou nesta terça-feira (30) um balanço do massacre da última segunda (29) no presídio de Altamira, nordeste do estado. Segundo o governo, dos 57 detentos mortos, 16  foram encontrados decapitados e outros 41 morreram asfixiados.

Massacre no Pará: Entre os 57 mortos, 16 foram encontrados decapitados e outros 41 morreram asfixiados durante incêndio

Foto: Reprodução/Twitter

O confronto no Centro de Recuperação Regional de Altamira se deu entre facções criminosas que atuam dentro do presídio. Líderes do Comando Classe A  incendiaram cela onde estavam internos do Comando Vermelho. Dois agentes penitenciários chegaram a ser feitos reféns, mas foram liberados.

Este é um dos maiores massacres em presídios desde o ocorrido no Carandiru, em 1992. Na época, 111 detentos foram mortos na Casa de Detenção, em São Paulo. Em maio deste ano, 55 presos foram mortos em dois dias de conflitos em cadeias do Amazonas.

Após o confronto de Altamira desta segunda, o governo do Pará determinou a transferência imediata de 46 presos, incluindo 16 identificados como líderes das facções criminosas.

No início de julho, o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) fez uma inspeção no Centro de Recuperação de Altamira e identificou que o presídio está superlotado e em condições “péssimas”.

De acordo com o CNJ, a unidade tem capacidade para 163 presos (o governo do Pará fala em capacidade para 200 presos), mas abrigava, até esta segunda, 343 detentos em regime fechado.

Share.

About Author

DEIXE SEU COMENTÁRIO