Brasileiro suspeito de integrar máfia siciliana é preso na Bahia

Brasileiro suspeito de integrar máfia siciliana é preso na Bahia

Foto: Divulgação/PF

Um brasileiro criado na Itália é suspeito de ser um ex-integrante da Cosa Nostra, a máfia siciliana.

O homem foi preso nesta terça-feira (4) durante uma operação deflagrada pela Polícia Federal.

O objetivo da operação é desarticular uma organização criminosa especializada no tráfico internacional de drogas, com atuação na região  de Salvador.

O suspeito foi parceiro de Tommaso Buscetta, um dos integrantes mais conhecidos da Cosa Nostra que morreu em 2000, aos 71 anos, de leucemia e câncer ósseo.

O brasileiro preso, conforme a Polícia Federal, era o responsável por receber e testar as amostras dos entorpecentes que seriam enviados para a Europa, para certificar o grau de pureza e, se aprovados, autorizar a remessa.

Ele construiu um patrimônio superior a R$ 5 milhões, que, conforme está sendo investigado, seria decorrente das atividades ilícitas, especialmente o tráfico de drogas e a lavagem de dinheiro.

Na Operação Sicília, cerca de 60 policiais federais cumprem 17 mandados de prisão temporária, por 30 dias, e nove mandados de busca e apreensão, nas cidades de Salvador, Lauro de Freitas, Itaparica e Jequié. Os investigados responderão pelos crimes de organização criminosa, associação para o tráfico e lavagem de dinheiro.

About Author

DEIXE SEU COMENTÁRIO