Avianca Brasil segue cancelando voos

Google+ Pinterest LinkedIn Tumblr +
Avianca Brasil segue cancelando voos

Foto: Bruno Rocha/Fotoarena/Estadão Conteúdo

A Avianca Brasil atualizou  sua lista de voos cancelados devido à redução da sua frota. Até a próxima segunda-feira (22), 314 voos programados da companhia deixarão de decolar. A atualização dos voos cancelados pode ser visualizada na página da Avianca Brasil.

A empresa está em recuperação judicial e suas operações têm sido impactadas por decisões judiciais que determinaram a devolução de aviões por falta de pagamento.

Quando deu início ao processo de recuperação, a companhia operava com 43 aviões.  Na sexta-feira (12), a frota da Avianca era de 35 aeronaves.  Segundo informações da Anac, a companhia aérea opera com 25 aeronaves, sendo que um dos aviões estava parado por manutenção.

A companhia aérea afirmou que vai entrar em contato com os passageiros afetados para oferecer reembolso ou opções de reacomodação.

A companhia afirmou ainda que se as passagens foram compradas por meio de agências, sites de viagem, o passageiro deve entrar em contato diretamente com as empresas.

De acordo com a Anac, em caso de cancelamento ou de alteração do voo por iniciativa da Avianca, o passageiro deve ter os seus direitos respeitados, disponíveis para consulta no portal da ANAC na internet.

Reclamações podem ser feitas pela plataforma Consumidor.gov.br e, caso não sejam atendidas, o passageiro poderá recorrer aos órgãos do Serviço Nacional de Defesa do Consumidor.

O Procon-SP informou que pediu esclarecimentos para a Avianca sobre as providências adotadas e que a empresa alegou que a maioria dos passageiros foi avisada com 72 horas de antecedência sobre o cancelamento dos voos.

De acordo com o Procon, a Avianca informou ainda que poucos estão optando pelo reembolso e a maior parte preferiu a reacomodação em outras companhias aéreas.

Azul desiste de oferta pela Avianca Brasil:

Azul assina acordo para comprar a Avianca Brasil

Foto: Paulo Fridman/Corbis/Getty Images

O presidente-executivo da Azul, John Rodgerson, anunciou nesta quinta-feira (18) que a companhia aérea desistiu da oferta pela compra de parte das operações da Avianca .

Além disso, Rodgerson, acusa a Gol e Latam de agirem para evitar a concorrência da ponte aérea São Paulo-Rio de Janeiro.

“Nossa oferta não existe mais”, explica presidente-executivo a jornalistas no Palácio dos Bandeirantes.

“É uma pena o que os nossos concorrentes estão fazendo, tentando evitar a concorrência na ponte aérea partindo de Congonhas, porque quem vai sair perdendo é o consumidor”, acrescenta.

Share.

About Author

DEIXE SEU COMENTÁRIO