Mulheres com câncer de mama em estágio inicial podem evitar a quimioterapia

Um estudo feito pela Sociedade Americana de Oncologia Clínica, em Chicago, nos Estados Unidos, concluiu que mulheres com câncer de mama em estágio inicial não precisam se submeter a quimioterapia – ao contrário do que é o padrão atual de tratamento. As mulheres beneficiadas pela descoberta têm tumores de mama medindo de 1 a 5cm, que não se espalharam para os linfonodos, sensíveis ao estrogênio e que receberam negativo no teste para uma proteína chamada HER.

O estudo TaylorX começou em 2006, envolveu mais de 10 mil mulheres com diagnóstico de câncer de mama precoce e acompanhou o progresso do tratamento pós-operatório nos EUA e em cinco outros países.

A pesquisa mostra que pacientes com risco intermediário de recidiva ou de baixo risco do câncer, podem abrir mão desse tipo de tratamento que na maioria dos casos é debilitante. Os dois grupos, juntos, representam cerca de 70% das mulheres diagnosticadas com o tipo mais comum de câncer de mama.

Os resultados foram mais favoráveis para mulheres com mais de 50 anos e pontuação de 0 a 25 no teste de recorrência do câncer nos genes. O câncer de mama é o que mais deixa vítimas em todo o mundo. Por ano são diagnosticados 1,7 milhão de novos casos.

About Author

DEIXE SEU COMENTÁRIO