Zuckerberg diz que vai ajudar a esclarecer vazamento de dados do Facebook

<p>O fundador e CEO do Facebook, Mark Zuckerberg, afirmou que a empresa "cometeu erros" que levaram milh&otilde;es de usu&aacute;rios da rede a ter seus dados explorados pela consultoria pol&iacute;tica, Cambridge Analytica. Ele tamb&eacute;m garantiu estar disposto a colaborar como for preciso e evitar que dados sejam novamente explorados indevidamente para influenciar campanhas eleitorais na &Iacute;ndia e no Brasil.<br /> <br /> "N&oacute;s temos a responsabilidade de proteger os dados dos usu&aacute;rios, se n&atilde;o pudermos, n&atilde;o merecemos atend&ecirc;-los", declarou.</p>
<p>A consultoria &eacute; acusada de ter usado dados de cerca de 50 milh&otilde;es de usu&aacute;rios do facebook e ter influenciado elei&ccedil;&otilde;es de maneira indevida.&nbsp; Segundo reportagens publicadas pelo jornal The New York Times e pelo canal brit&acirc;nico 4, a consultoria tamb&eacute;m poderia agir em elei&ccedil;&otilde;es na &Iacute;ndia e este ano no Brasil.</p>
<p><span style="text-decoration: underline;"><strong>"Quebra de confian&ccedil;a"</strong></span><br />Em entrevista exclusiva, na noite dessa quarta-feira (21), &agrave; rede de tv norte-americana CNN, Zuckerberg afirmou estar disposto at&eacute; mesmo a ir ao Congresso brasileiro se for chamado para testemunhar e ajudar. Ele admitiu ter ocorrido o que chamou de "quebra de confian&ccedil;a".&nbsp; Mais cedo, j&aacute; havia publicado um pedido de desculpas em sua p&aacute;gina oficial na rede social</p>

About Author

DEIXE SEU COMENTÁRIO