Vírus causou morte de botos-cinza no Rio de Janeiro

<p>A mortandade at&iacute;pica de mais de 170 botos-cinza nas ba&iacute;as de Ilha Grande e de Sepetiba, desde o final de novembro de 2017, tem como causa principal um surto de uma doen&ccedil;a conhecida como morbilivirose dos cet&aacute;ceos.</p>
<p>A conclus&atilde;o veio dos laborat&oacute;rios da Faculdade de Oceanografia da Universidade do Estado do Rio de Janeiro. O morbiliv&iacute;rus nos cet&aacute;ceos atinge botos, golfinhos e baleias. doen&ccedil;a que n&atilde;o &eacute; transmitida para os humanos.</p>
<p>Segundo os pesquisadores, o v&iacute;rus pode ter sido introduzido por outra esp&eacute;cie de cet&aacute;ceo que n&atilde;o o boto-cinza e que tamb&eacute;m vive nas ba&iacute;as de Sepetiba e Ilha Grande.</p>
<p><strong>Leia tamb&eacute;m:</strong><br />- <a href="../notas/cientistas-investigam-morte-de-botos-cinza-em-sepetiba" target="_blank" rel="noopener">Cientistas investigam morte de botos-cinza em Sepetiba</a></p>

Share.

About Author

DEIXE SEU COMENTÁRIO