O poder dos russos e cubanos no governo da Venezuela

Google+ Pinterest LinkedIn Tumblr +
Spread the love

Atualmente a União Europeia e o Grupo de Lima são encarregados de supervisionar as negociações dentro da Venezuela entre o Ditador Nicolás Maduro e o presidente interino Juan Guaidó. A catástrofe econômica venezolana é agravada pelo endividamento com a China e a Rússia.

O que se percebe nitidamente é a postura russa de atuar como um “ator perturbador” numa área que historicamente sempre foi favorável aos Estados Unidos, sem demonstrar qualquer preocupação com a situação miserável em que se encontra o povo venezuelano.

Enquanto os Estados Unidos, a União Europeia e 14 nações integrantes do Grupo de Lima reconhecem a legitimidade de Guaidó e a gravidade de uma crise humanitária que tem levado o Brasil e a Colômbia a receber milhões de refugiados, o ministro russo de relações exteriores Sergey Viktorovich Lavrov, reafirma apoio a um regime ilegítimo de Caracas que pratica sistematicamente distintas formas de corrupção narcotráfico e delinquência organizada transnacional.

Share.

About Author

DEIXE SEU COMENTÁRIO