Desafios do Refino Brasileiro

Google+ Pinterest LinkedIn Tumblr +
Spread the love

 

Fernanda Delgado

Doutora em Planejamento Energético (engenharia)

Coordenadora de Pesquisa da FGV Energia

 

Marcelo Gauto

Químico Industrial e Técnico de Operações em Petróleo

Palestrante em temas de Energia

 

1. Mudanças de preços de combustíveis são sempre muito sensíveis, especialmente no Brasil, quando há oscilações nos preços internacionais do petróleo. Quais as razões desta (digamos) “fragilidade”? O mundo todo é assim?

2. O Governo estaria estudando mecanismos para atenuar estes impactos? Aliás, já interfere, manda a Estatal segurar preços etc…

3. Breve teremos algumas refinarias da Petrobras sendo vendidas, isto muda alguma coisa?

4. Há alguns produtos que competem, como o GLP do Refino com o Gás Natural vindo diretamente da Produção? O Etanol com a Gasolina? O Biodiesel com o Diesel convencional?

5. O upstream parece que estaria equacionado, leilões, parcerias, outras empresas que não só a Petrobras fortes no segmento. E o downstream? Quem tem coragem de investir? Pode ficar com um mico na mão?

6. Vocês publicaram um artigo, Desafios do Refino Nacional, o que ele aborda?

Share.

About Author

DEIXE SEU COMENTÁRIO